13.5.07

O "Estudantismo"

Estava eu hoje a barbear-me quando comecei a pensar nisto do "Estudantismo", pensamento esse do qual derivou este piqueno texto mas mais importante, também uma série de cortes ao longo da minha esbelta cara, um dos quais quase me arranca meio nariz(que diabo, mais 22cm e ficava com um nariz de tamanho normal(esta aqui só tem piada pa quem me conhece pessoalmente, aos outros não vale a pena explicar porque provavelmente abriram o site por engano, é o que dá escolher um endereço tão parecido com o do Google)), ora alguns minutos e 722 pensos depois, agora numa situação que não exigia tanta atenção, voltei ao meu pensamento, o "Estudantismo", e perguntais vós(ou se calhar não, mas como não vos oiço vou continuar), "Qual o interesse deste tema?", e eu respondo, "Absolutamente nenhum, mas o que é que querem, estou com falta de inspiração!!!!".
Voltando ao meu pensamento(a ver se param com as perguntas estúpidas) isto do "Estudantismo" é algo que sempre me confundiu(o que é ridículo porque fui eu quem inventou o conceito à coisa de dez minutos, não desculpem, doze minutos isso sim), porque nós chamamos estudantes àquela malta que anda na escola, e se dissecarmos aqui a palavra "estudante", pode-se dizer com alguma segurança que ela indicia o acto de estudar, atrevo-me até a dizer que "estudante" é a palavra que descreve "aquele que estuda"(wow encontrei uma nova vocação- escritor de livros daqueles que dizem qual é o significado das palavras), ora , eu tenho passado grande parte da minha vida na escola, tendo também sido rotulado pela nossa sociedade como estudante, e devo dizer que isto já me começa a incomodar, porque de todo este tempo(conjunção das palavras tem+pó - termo usado para designar algo que não se encontra limpo - digam lá que não tenho talento) que eu andei por escolas muito pouco foi usado para estudar.
Se estiverem interessados nos números, tive o cuidado de preparar um piqueno resumo daquilo que fiz durante este tempo que passei na escola, se não estiverem, azar!
Estes valores referem-se ao período de aproximadamente, 14 anos 5 meses 13 dias 6 horas 11 minutos 57 segundos e 6 décimos, mais coisa menos coisa, que passei na escola.
- 55% do tempo foi usado para andar atrás de gajas;
- 15% do tempo foi usado para fugir aos namorados das gajas;
- 10% do tempo foi usado para dormir em salas de aula;
- 10% do tempo foi passado a experimentar drogas, álcool e substancias afins;
- 9,99% do tempo não me lembro devido ao ponto anterior;
O restante tempo foi dividido entre os estudos e os sucessos que tive na conquista das gajas.
Por tudo isto venho então rogar-vos que abandonem esse termo, quanto a mim depreciativo.
E para não dizerem que eu só me queixo(parte inferior da cara - sou mesmo bom nisto) vou propor uma nova palavra: "Escolante".
Pensem nisto...

GONDOMAR!!! GONDOMAR!!! GONDOMAR!!!

7 comments:

dmonteiro said...

E quem fala assim não é gago! Ou mesmo que seja, não se nota muito na escrita.
Pá, tens toda a razão.. é algo que também já me passou pela cabeça (para variar, não é?).E chega mesmo a ser insultuoso. E voto também no "Escolante".

www.estupidezcronica.blogspot.com

Crash said...

Também concordo com a expressão "escolante". Até porque já não se põe aquele problema "És-tu-Dante?". E não nenhum de nós é Dante.

dmonteiro said...

Lool
É isso Crash!

www.estupidezcronica.blogspot.com

Estefania said...

loooooool muito bom!! É claro k cada um distribui a sua percentagem de tempo diferente claro...para mim, axo k ler o Destak ocupa uma boa percentagem do tempo, pq gosto do sudoku!

Escolantes ao poder!!

coiz!

Estefania said...

Ora em, onde diz ''Estefania'' leia-se Vegeta!

lol

Maw said...

Como é que o autor deste blog ainda não é Presidente da Câmara? ou da Junta?

És grande!!!!

http://parvoinc.blogspot.com/

Butterfly said...

Escolante...bom termo sem dúvida.. Devias msm candidatar.te à presidência..tinhas o meu voto... Espero que os cortes na cara nao tenham sido suficientemente profundos para ires para o hospital...lol..Fica bem menino..